Bahia anuncia saída do Diega Cerri e do departamento de futebol da revamp

0
9

O Bahia anunciou que, em breve, na tarde desta quinta-feira, a saída do diretor de futebol Diego Cerri. O administrador, que tinha um vínculo até o final deste ano, não renovou o contrato. Com isso, o Tricolor também anunciou a revisturação do departamento de futebol.

+ Leia mais notícias sobre o Bahi +. Veja toda a série A

Esperada a saída de Diego Cerri na cara da antiga temporada da Bahia em 2020. Em novembro, em entrevista à BAba seguinte, o podcast do ge, o presidente do clube, Guilherme Bellintani, já fez avanços que mudanças no departamento de futebol seriam feitas. A ideia de um líder é dividir as responsabilidades e não ter uma pessoa responsável por cada departamento de futebol do Tricolor baiano.

1 de 3 Diego Cerri está em saída da Bahia-Foto: Felipe Oliveira/CE Bahia / Disedon

Diego Cerri está em saída da Bahia-Foto: Felipe Oliveira/CE Bahia / Spread

Em nota publicada no site oficial da Prefeitura da Bahia, o clube agradeceu ao líder pelos serviços prestados desde agosto de 2016 e tem prial para fazer muita felicidade.

Diego Cerri também escreveu um texto dedicado à Bahaia, quando citava avanços feitos no período anterior ao futebol.

Na lista da CBF, removemos de 21 ° C para localização 10ª. Em quatro rodadas alcançamos as três finais da Copa do Nordeste e depois de 15 anos ainda estamos captando um troféu. Fomos sucateados do Campeonato Baiano, algo que não aconteceu 32 anos atrás. 12 jogos diretos sem perder nossa competição local-disse Cerri, que foi revelada na carta.

O diretor relembrou problemas passados e que em 2020 ele teve que estar ausente por mais de um mês, a fim de lidar com problemas de saúde. Cerri acrescentou que ” Foram quatro anos de trabalho sem intervalo, sem descanso.

Por último, mas não menos importante, o profissional agradeceu a todos os ewes, aos jogadores, à comissão técnica e a todos os fãs.

2 de 3 Diego Cerri e Guilherme Bellintani-Foto: Felipe Oliveira/CE Bahia / Expansão

Diego Cerri e Guilherme Bellintano-Foto: Felipe Oliveira/CE Bahia / Expansão

Histórico

Diego Cerri veio ao Bahia em agosto de 2016 para exercer as funções de gerente de futebol. No início de 2017, o líder foi eleito como o diretor-chefe do departamento de Nei Pandolfo.

Em quatro anos como diretor de futebol triolor, Cerri arrendeu 72 jogadores para a equipe profissional. Alguns reforços trouxeram retorno técnico e financeiro ao clube, caso de Zé Rafael e Flava, que se destacavam com a camisa da Bahia e negociavam. O diretor também cometeu erros, com o recrutamento de jogadores que pouco contribuíram para o clube, como Elias, Wanderson, Ezequiel e Giovanni.

Temporada para a temporada:

  • Contratos em 2017: 17
  • Contratos em 2018: 18
  • Contração em 2019: 22
  • Contração em 2020: 15

Cerri foi ainda responsável pela estrutura de categoria sub23 que chegou às semifinais da Copa do Brasil em 2019 e jogou muito deste ano o Campeonato Baiânico deste ano.

Veja o texto completo de Diego Cerri, que é escrito para a multidão da lama:

” Vou acabar com um trabalho de quatro anos que me orgulha muito, antes do futebol do E.C. Bahia. Foi um período intensivo desde que conseguiu o acesso à série A do campeonato brasileiro, de modo que agora que saímos do clube mais estruturado para enfrentar os desafios que estão por vir.

Em conjunto com toda a equipe de trabalho do clube, percebemos o projeto a médio prazo e construímos a fundação para o futuro sem nunca desistir de pensar e de sonhar com o sucesso imediato. E é isso que a gente segue.

Na avaliação da CBF, somos Went Out de 21º para o posicionamento 10ª. Em quatro rodadas alcançamos as três finais da Copa do Nordeste e depois de 15 anos ainda estamos captando um troféu. Fomos sucateados do Campeonato Baiano, algo que não aconteceu 32 anos atrás. Nós passamos 12 jogos diretos sem chegar ao lugar do nosso adversário.

Com dois trimestres disputados um copo no Brasil, chegamos ao 5º lugar pela primeira vez na história. Fizemos as três melhores campanhas do clube no Campeonato Brasileiro Das Cidades Racks. Na competição continental, a Copa América do Sul, chegamos com duas quartas de final, eles também não ouviram.

E não foi só no profissional masculino. O nosso Sub-20 está na versão final da Copa do Brasil pela segunda vez naquele período de tempo e a equipe feminina tem conquistado o acesso à elite nacional.

Nós passamos pelas dificuldades que o futebol sempre apresenta, imediatamente e se recarregando sempre em um resultado curto, mas estamos encarando-os na frente. Fomos honestos e entregues. Juntos, superamos os momentos mais difíceis.

A nova casa da Bahia, agora, é um centro de formação de alto nível.

Nós estabelecemos metas de negócios para os atletas, o mal necessário em nossa realidade, a fim de aumentar a arrecadação do clube, e nos reunimos com eficiência reconhecida.

Criamos processos e metodologias que foram desviados das categorias de base, na equipe intermediária, e em um grupo profissional. De facto, conseguimos reforçar a credibilidade do clube no âmbito local, regional e nacional.

Como muitos já sabem, com base no problema de saúde causado pelo estresse do estresse, eu tive que sair da ordem médica nos últimos meses para me recuperar. Foram quatro anos de trabalho sem escravos, sem descanso, sem um período temporal a fim de restaurar a minha energia.

Hoje eu sou apenas a favor de agradecer o coração aberto e satisfeito com todos os funcionários, o conselho de administração, o presidente, o vice-presidente, a comissão técnica, os atletas e também animar este fabuloso clube por toda a fonte e respeito. É você que faz o gigante das Bahamas.

Este ano foi muito atípico e difícil, é claro, não só no futebol mas também na nossa vida como um todo.

Este ano de 2021 vai nos dar o prazer de ver estandes com uma nova fonte de energia. E isso traz, especialmente, dias melhores para os brasileiros de todas as cores, crenças e toradas.

Grande Hug! Saudações tricolores! ‘

3 de 3 e#13;

Leve o parceiro digital!