Campeão estadual e à beira da série B, Anderson Leite vê o melhor ano de sua carreira em Chape

0
10
Gol da Chapecoense! Busanello acredita e salva bola na lateral, cruza, Anselmo Ramon erra, mas Anderson Leite marca
Gol da Chapecoense! Busanello acredita e salva bola na lateral, cruza, Anselmo Ramon erra, mas Anderson Leite marca

Depois da frustração com o rebaixamento de Londrina na série C do campeonato brasileiro na temporada passada, Anderson Leite só está feliz com o ano de 2020 na Chapecoense. Anunciado no mês de janeiro, o volante venceu o campeonato catarinense com a camisa alviverde e está perto de garantir o acesso à série A. S 62 pontos e na vanguarda da tabela, Verdão começou a contagem regressa.

1 de 2 Anderson Leite pontuou-Foto: Márcio Cunha/ACF

Anderson Leite pontuou-Foto: Márcio Cunha/ACF

Em coletiva de imprensa, Chape é de 8 camisas avaliadas a temporada e disse que vive o melhor tempo de carreira no Oeste de Santa Catarina.

-Para mim, individual, é o melhor ano. É claro que meus companheiros de equipe me ajudaram e me deixaram mais tranquila nos jogos, e Umberto também, isso facilita. Os resultados em conjunto com performances individuais ajudam muito. Não seria adiantado fazer grandes partidas e os resultados não chegaram perto. Eu acredito que este é um ano muito bom para mim, regularidade. Estou tão feliz por ter passado esse momento-contando.

+ Leia mais notícias da Chapecoense

Diante do Paraná, na última segunda-feira, Anderson Leite expandiu a rede adversarial e ajudou a construir um resultado positivo. Ele falou sobre o candidato e agradeceu a dica de Umberto Louzer para sempre aparecer nesta área e desfrutar das oportunidades (veja o alvo abaixo).

Gol da Chapecoense! Busanello acredita e salva a bola para o lado, a cruz, Anselmo Ramon erra, mas Anderson Leite marca para cima

Eu agradeço muito pela preparação física, porque é um esforço muito grande no quadro das partidas. Eles me ajudam no dia a dia nos jogos, para eu poder tocá-lo. Explorar a área como um elemento surpreendido é muito importante no futebol. Eu sou um cara que marca e sei o quanto é difícil, quando o volante é baseado no fato de que ele está escondido em nossa área. Umberto me dá essa liberdade, e me chama para fazer um discurso nesta área. Ele pode criar jogabilidade e decidir a partida. Fico feliz, Umberto me dá essa liberdade de vir e terminar.

A Chapecoense entra em campo novamente no próximo domingo, 3. Janeiro, a 16h (de Brasília), contra o Brasil Pelotas, em Conhe Arene.

2 de 2

Ser parte da família