O novo presidente revela a primeira ação antes dos Goites, em 2021: ” Salários atrasados e#34;

0
9
Novo presidente do Goiás, Paulo Rogério Pinheiro apresenta planos para o clube
Novo presidente do Goiás, Paulo Rogério Pinheiro apresenta planos para o clube

Pagar os salários atrasados de funcionários e jogadores será a primeira ação de Paulo Rogério Pinheira, presidente Goiás, reconhecido pelos próximos três anos-período de três anos 2021-2023.

Depois de um bom tempo sem viver até depois da crise financeira, o clube voltou a lutar, muitos deles provocados por uma pandemia, de acordo com Marcelo Almeida, cujo tendão está a ser concluído para esta quinta-feira.

O novo presidente Goiás, Paulo Rogério Pinheiro apresenta planos para o clube

Para Paulo Rogério, para almoçar este sangriu, e não só para o departamento de futebol, será primordial tocar posteriormente sua gestão com eficiência.

-Goiás é um clube de futebol. Norte dele é futebol. Precisamos pensar no futebol e o primeiro ato que precisa ser feito é o pagamento de salários atrasados. Precisamos nos perguntar uma casa para que possamos funcionários e jogadores. Essa é a primeira lei que eu tenho que fazer. Tenho pensado algumas coisas há uma semana.

O novo líder em esmeralda falou sobre as eleições e introduziu alguns de seus planos para este termo. Veja os tópicos principais:

Coach para 2021

Eu tive longas conversas com Augusto e Glauber. A manutenção desses dois passa sozinha. É preciso mudar esse conceito para que não se faça as medidas técnicas em Goiás. Para mim, dos três treinadores que estavam no clube antes, Augusto e Glauber são os melhores. Não para os resultados, mas porque foram eles que conseguiram dar o jogo padrão. Eles sempre recortam a mesma equipe. As alterações são por cartão ou lesão. Antes que isso não acontecesse. Foi um pouco de jogador, então é até dois. Até agora, estou satisfeito com o trabalho. Eles têm mais dois meses para me mostrar que podem continuar. Em seguida, sentamos junto com Harlei e Marcelo (Seguro) para tomar uma decisão.

Retorna

-Nós já olhamos para os atletas por mais de 40 dias, informalmente. Atletas do perfil futuro. No meu relatório, meu perfil não é estar no atacado do jogador. Só para me agradar e para me empurrar. A minha ideia é contar com a base e trazer jovens jogadores que têm a vida ideal, sangue nos olhos e vontade de vencer. Com o objetivo de entregar um retorno técnico no curto prazo e um retorno financeiro no médio prazo. O jogador que aparece para tirar o dinheiro do clube, eu não posso trazer. Será que vamos estar errados? -Vamos lá. Mas vamos tentar trazer atletas que querem algo para a carreira.

2 de 3 Paulo Rogério Pinheiro, presidente de Goiás-Foto: Rosiron Rodrigues

Paulo Rogério Pinheiro, presidente de Goiás-Foto: Rosiron Rodrigues

Unindo os Goiás

-Vanderlan Alcântara (oposição) esteve conosco nas eleições. Eu fiz um discurso muito bonito. Temos estado a falar, e esta união de pessoas é boa que devemos ter. Opções são opções. Ela está atrás dele. Agora o Goiás no meio da competição. O Goiás tem uma grande dívida, mas, no curto prazo, vamos ter que planejar. Vamos ver que posição vamos acabar. Depois disso, teremos um Norte melhor. Goiás deve voltar a concordar com um apoiador. Resgatar apoiador com o resultado do campo, a vitória expressiva e ser o vencedor.

A família Pinheiro

-Tem 54 anos quando meu pai (Hatal Pinheiro) deu a sua vida ao clube sem pedir nada mais. Havia também o meu tio Edmo. É uma família que está tentando fazer o melhor para o clube. Muitas vezes somos criticados, culpados, mas sempre tentamos, junto com outras pessoas. Talvez meu pai não tenha desejado essa continuidade familiar no clube, mas eu gosto muito de futebol, sou um clube apaixonado e quero fazer pelo menos 10% do que meu pai fez para o Goiás crescer. É errado, mas vou tentar fazer o melhor e receber esse clube de volta para torná-lo grande. Eu quero mostrá-lo para a multidão de multidões. O Pinheiro ainda é suficiente para desistir.

Opção

-Tivemos até ocorrências inesperadas de tantas listas de espera. Nós nem esperávamos isso. Eu sempre preguei os sindicatos. Não é o momento para a campanha que eu baixei para lutar. Mostrei meus projetos e minhas ideias. Vanderlan e Edmina têm um discurso emocionante. Vamos ter um clube no clube para que possamos fazer um grande momento de novo. Agora é a hora de fazer o Goiás crescer. As eleições estão superadas.

3 de 3 e#13;

Eu sou Versiem: turn partner!