Paulo Bracky oferece fora América-MG e enfatiza: “É gratidão eterna”

0
9

No início da tarde desta quinta-feira, o norte-americano MG confirmou, de forma oficial, a saída do futebolista do jogador Paulo Brackov. O líder, de 39 anos, estava em Coelho desde o início de 2018 e aceitou um convite da Organização Internacional para se tornar o Diretor Executivo da Equipe Gauss. Para a TV oficial do clube, Bracks tem uma avaliação positiva da transição pela América.

+ Notícias da América-MG

Paulo Bracks referiu-se a um momento difícil quando o clube viveu, em 2019, quando foi promovido do gestor das categorias de base a uma equipa profissional do director de futebol. Ele anunciou a virada no pico, que o Coelho deu nesta competição e um grande momento do clube passou na atual temporada.

Em maio de 2019 recebi um convite honorário e desafiador para ser o diretor de um clube de futebol profissional. Nessa época, o América era uma lanterna da série B e foi eliminado na primeira fase da Copa do Brasil. Oito-Oito jogos depois, o América chega às semifinais da Copa do Brasil e seleciona a série B após 31 voltas, com acesso a 2021 séries A está praticamente garantida. É o melhor momento da história do clube e fecharei o meu ciclo nele, não me pergunto com senso de dever de cumprir suas obrigações.

1 de 3 Paulo Bracks, Chief Football Officer of America-foto: Mourão Panda/ American-MG

Paulo Bracks, diretor de futebol da América-MG-Foto: Mourão Panda/ América-MG

Paulo Bracks referiu-se à primeira ocasião recebida na América, como diretor das categorias fundadoras. O líder escreveu um bom trabalho que foi realizado, inclusive entregando um clube de atletas para a escolha brasileira e a maior exploração de jovens na equipe profissional.

-O América abriu a porta para mim em janeiro de 2018 como diretor das categorias de base, e eu poderia contribuir para o retorno de atletas que foram elaborados para a seleção brasileira, com o retorno da América às competições nacionais e o objetivo principal: auxiliar na transição dos atletas para a ocupação profissional. Hoje, o grupo principal na América tem cerca de 35% de milhões de jogadores que estavam em categorias de base.

2 de 3 Paulo Bracks agradeceu ao presidente Américas-MG, Marcus Salum, uma oportunidade de trabalhar em um clube mineiro-Foto: Stephen Germano / América

Paulo Bracks agradeceu o presidente da América do Norte-MG, Marcus Salum, a oportunidade de trabalhar em um clube mineiro-Foto: Stephen Germano / América

Finalmente, o Diretor Geral agradeceu a todos aqueles que contribuíram para seu bom trabalho em Amerike-MG, especialmente o presidente Marcus Salo, que lhe deu uma chance na equipe profissional de Coelho.

-Não pude deixar de agradecer a todos os funcionários do CT, todas as pessoas com as quais tive a oportunidade de trabalhar no clube. O Comitê Técnico, os jogadores e o presidente de Salum, muito obrigado por tudo, e o americano engana a torcida, pois como aprendi aqui, o América agradece a quem crê seu pavilhão, e espero que ele esteja naquele salão. Para mim, a América é gratidão eterna. Muito obrigado!

3 de 3

Clique aqui para ir para as Américas