Polêmicas, dívidas, incertezas e fracassos: esse foi o ano de 2020

0
9
Melhores momentos de Náutico 0 x 1 Central, pela 6ª rodada do Pernambucano
Melhores momentos de Náutico 0 x 1 Central, pela 6ª rodada do Pernambucano

Uma aposta média para 2020 de sucesso em bilhões, a equipe ultrapassou 10. Ano na série D e tentou obter o primeiro título de campeonato em Pernambucano. No comando técnico para o policial de abertura da temporada, o velho conhecido futebol local: Evandro Guimarães.

No elenco, além de alguns jogadores que já se sentiram em casa, como o lateral-direito Polegar e o atacante Leandro Costa, a diretoria também teve uma aposta forte no meio-campo Daniline, que teve boas transições Tiger-MEX e Atlético-MG. O jogador chegou com o status de Crayman e a solução para o ataque, mas desistiu de um pouco.

+ Daniline fala em e reinicia na Central

2 de 5 Daniline atuando para a Central-Foto: Berg Lins / Arquivo Pessoal

Danilinho está atuando para a Central-Foto: Berg Lins / Arquivo Pessoal

Pernambucano

As coisas não começaram muito bem para a Patativa. A equipe lançou uma campanha sobre o estado de jogo para a estréia do Retrô. A primeira vitória veio depois de três rodadas, contra a vitória-PE e com um gol apenas no final do jogo. Em seguida, elabore com o Santa Cruz, depois que a equipe joga quase todas as partidas com mais uma. Evandro Guimarães não resistiu à pressão, e Sílvio Criciúma chegou.

+ Sílvio Criciúma é o novo treinador chefe

3 de 5 Silvio Criciúma em estreia para a Central-Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press

Silvio Criciúma em sua estreia para a Central-Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press

Com os quatro jogos faltando quatro jogos para terminar a primeira fase, a necessidade focal de reagir. Da casa, ele venceu o Náutico com um longo tempo esperado de Bambam. Em seguida, foram dois elaborados contra Petrolina e Afogados. A equipe acabou sendo atingida por uma decisão e confirmou a ordem da segunda fase.

Melhores momentos do Náutico 0 x 1 Central, de acordo com o 6ª em torno do Pernambucano

+ decisão de confiança centrada e garantia de um espaço livre nas quartas de final pernambucano

Nas quartas de final, Patativa teve um Náutico uma vez, desta vez na Arena Pernambuco. E a participação acabou logo ali. A Central não se defendeu e terminou batendo cerca de 2 e 1, e sem abrir mão de repetir a realização do ano de 2018. Além disso, ele ficou sem garantir a vaga na Série D no próximo ano.

Série D brasileira

Para inacreditável, parece que a Central está entre as equipes que se perderam pelo menos na primeira etapa da competição, e ainda assim foi removida independentemente de querer estar entre os quatro grupos de topo do grupo. Parece loucura, hein? Mas é tudo ” explicação ‘ (ou talvez não).

A Série D, com um novo formato na primeira fase, tenha certeza de que todo clube tinha 14 jogos na frente deles. A campanha central começou a partir de uma casa com assento em 2 e 2 contra Jacioba. E em pudim foi o lugar onde a equipe deixou mais pontos no caminho. Antes do primeiro prêmio na competição, eram seis retas. A primeira vitória veio apenas na sétima rodada, e 4-0 no topo do Coruripe.

+ Em jogo três sanções, Jaciobá e Centrally ficando em empate na série de estréia da PM D

Gols de Central 4 X 0 Coruripe

Gols centrais 4 X 0 Coruripe

Antes da equipe agora teria todo o segundo e a chance de voltar atrás. O objetivo era seguir longe do apelido ” Empatativa ‘. Foram mais duas vitórias iguais, enquanto o desenho voltou contra o Vitória da Conquista, do ABC e do Potiguar.

Depois de doze jogos invicto, a primeira derrota veio antes de Itabaiana-SE. A campanha terminou antes de Jaciobá, não ficar mais sem o técnico Sílvio Criciúma, ele caiu dias antes.

4 de 5 Central x Jaciobos até a última rodada da primeira fase-Foto: Carlos Recovery

Central x Jaciobá até a última rodada da primeira fase-Foto: Carlos Recovery

+ Central vence Jaciobá no Estádio Lacerak, mas é eliminado da série D

A campanha do meio: quatro vitórias, nove empates e uma derrota. Foram 19 gols e 10 truls. Tudo isso trouxe 50% e o quinto lugar no grupo 4 do sonho (e traumático) D.

Crise

A temporada alvinegra significou uma piora da crise, que vem acompanhada de um clube há muitos anos. Além dos resultados esperados até 2020, ele é centralmente percebido como parte do gap financeiro.

+ Torcedor GE #133: Leandro Costa e a despedida do Central

Durante a disputa do Seria D, elenco duas vezes, alguns jogadores têm mais de quatro meses. salários atrasados. O Conselho chegou até a atingir certos atletas, mas muitos deles virão para a Justiça, o que aumentará a crise nos próximos meses.

A atenção também foi atrada para a falta de direção para a resolução de crises internas. Um dos exemplos claros foram os quatro de demissão do técnico Sílvio Criciúma durante a série D e mudanças constantes no campo de batalha do clube de futebol.

5 de 5 Elenco para a segunda greve-Foto: A reprodução de

Cast na segunda greve-Foto: A distribuição

A tendência é que a fatura de 2021 seja inferior a $50.000, menos do que nos últimos anos. O prazo que deve estar em consonância com o Estado não deve facilitar a vida do banco central. As coisas vão ser melhores no próximo ano?