Relembre 10 grandes clubes brasileiros que já foram rebaixados
Relembre 10 grandes clubes brasileiros que já foram rebaixados

Vasco lamenta“O vasco não pode pensar em perder o Bangu

Faltando apenas uma rodada para o brasileirão 2019 chegar ao seu fim, resta apenas uma grande pergunta que você precisa responder é: quem vai cair na Série B, o Cruzeiro um preço baixo? As chances de ser a Raposa matematicamente, o gigante, e por isso decidimos fazer este especial, em que ninguém quer ver o seu clube: gigantes do futebol brasileiro, que já foram rebaixados.

Esta lista não tem ordem, de modo que não há nenhum mérito no cair da partição, por isso colocamos em ordem alfabbética, beleza? Pensei que faltou alguém? Deixe nos comentários!

Anteriorpróximo

10. Athletico-PR (1989/1993/2011)

imagem06-12-2019-15-12-09 Não foi Paulo Baier, que guardar Athletico-PR ajuda para 2011 – monstruosa forma de comemorar os 10 anos do título da série a, a propósito

A torcida do Athletico-PR viveram na década de alguns dos melhores momentos de sua história. Após a vitória do Lugar em 2001, a equipe pode se orgulhar de títulos na américa do Sul, 2018 e da Copa da rússia, em 2019. Ao mesmo tempo, no início dos anos noventa, foi muito rápido o Furacão, que foi rebaixado em 2011.

Não vamos nos concentrar nos dois primeiros cai Athletico, que ocorreu em 1989 e 1993, quando o clube paranaense estava longe de ser considerado um dos mais fortes nomes do futebol brasileiro, e na última, o que aconteceu, quando o tempo já tinha no currículo os títulos que nós listamos, e, ainda por cima, no final de Libertadores em 2005.

O ano de 2011 foi um defensor de esquecer. Foram seis técnicos diferentes, passando pela Arena pântanos, nem o nome e o da empresa, nojento Lugar, 10 vitórias, 11 empates e 17 derrotas. Quis o destino que o jogo, que selou o rebaixamento foi exatamente contra aumentou o Coritiba, na Arena do pântano. O furacão venceu o Coxa, mas caiu de outra conta, o resultado na rodada.

9. O atlético-MG (2005)

imagem06-12-2019-15-12-12 Tite não caiu com o Atlético-MG, assim que o treinador foi demitido (assim como muitos outros que vieram depois) ainda no início da temporada

O atlético-MG pode gabar-se de que o primeiro brasileiro campeão do estágio atual do campeonato (1971), mas no início da década de 2000 era de Pau duro. Entre 2001 e 2006, para se ter uma idéia, nem o Campeonato Mineiro, a equipe foi capaz de levar, e o ponto mais baixo do período só veio em 2005, quando o time acabou rebaixado.

No ano passado, o segundo ano de pontos consecutivos da fase moderna da série a, a equipe já estava correndo no um pouco, mantendo-se no dia 19, e 21, foi para baixo do Z4. No ano de 2005, em qualquer caso, houve uma queda, em um campeonato que o Galo passou quase todo o tempo, apanhando – a partir da sexta rodada, a equipe entrou na zona de rebaixamento, para não sair do mesmo, nomeadamente, o absurdo de 6 meses.

A equipe que iniciar a preparação de ninguém, à prova de fogo e foram as pessoas, como o goleiro Danrlei, Euller, de Cáceres e Amaral, entre outros, disputando a Série B, em 2006, venceu e voltou com tudo para a Série a em 2007, para não ir ainda.

8. Botafogo (2002/2014)

imagem06-12-2019-15-12-18 O botafogo não foi capaz de dedicar mais tempo a brilhante décadas, mas nunca deixou de funcionar – até 2002, quando ele estava na Série B na primeira, mas não última vez

O botafogo é um dos times mais tradicionais e respeitados da história do futebol brasileiro, mas isso não impediu que a Placa de viver momentos difíceis, principalmente nos últimos 20 anos. Desde que ganhou a sua última Copa, no já distante ano de 1995, a equipe carioca viveu notável decadência, o que levou ao seu primeiro rebaixamento, em 2002.

A equipe não só foi rebaixado este ano, que marcou o último da série a com a fase final de knockout, mas terminou em último lugar, abaixo da Gama, Palmeiras e Portuguesa. A Placa foi menor número de vitórias e um golo marcado, e o rebaixamento veio rápido, e não vai embora.

Já em 2014, com o campeonato de pontos) e 20 times também instalado, o Fogão teve de se contentar com a segunda posição, abaixo de Vitória e Bahia e, acima apenas do Criciúma. A medonha do clube carioca naquele ano foram 9 vitórias, 7 empates e absurda de 22 derrotas em 38 jogos, certamente, o tempo perdido.

O time foi campeão da Série B e, em 2015, ou seja, na elite de 2016 até hoje, mas sempre, passando de asfixia. O botafogo, infelizmente, tornou-se parte de um retrato triste, que, exceto para o “Flamengo”, é o futebol carioca hoje.

7. Chapecoense (2019)

imagem06-12-2019-15-12-21 Foram seis longas temporadas na Série a, o período durante o qual a equipe ganhou o amor de quase todos, mas o sono finalmente chegou ao fim – pelo menos por enquanto,

Era preciso ter a coragem de colocar a Chapecoense na nossa lista, mas decidimos que, embora ele não pode ser chamado de “Gigante do Futebol Brasileiro”, como os outros, Chape tornou-se digno de ocupar um lugar entre os grandes nomes na história por tudo o que aconteceu em seu passado recente – e não estamos falando sobre a tragédia em 2016, e assim, como o clube catarinense levantou-se, sacodiu a poeira e seguiu em frente.

Não há necessidade de lembrar a catástrofe na Colômbia, ele continua vivo na memória de cada um, mas deve-se lembrar, obviamente, que a Chape só andava em Medellín, porque foi finalista da Copa da américa do Sul.

No ano seguinte, contra todas as expectativas, a equipe não só jogou sua primeira Libertadores de todos os tempos, como caiu a seus pés, mesmo se na primeira fase, tendo ficado em terceiro grupo com tradicionalíssimos Lanús-ARG e Nacional-uru, se a classificação da américa do Sul, caindo apenas em oitavo lugar, antes Flamengo gigante. E no ano de 2017, no final do Brasileiro, a equipe foi novamente na zona de Libertadores!

De lá para cá, Pique sofreu para se manter na Série A série a, o orçamento limitadíssimo e, querendo ou não, ainda está lutando para se recuperar a tempo e fora de campo desde o acidente. Em 2018 a equipe de apertos de onda para a américa do Sul, mas em 2019 não tinha como ficar na Série a, depois de lutar bravamente, caiu para a segundona depois de vestidos de seis temporadas consecutivas na elite.

6. Aos coríntios (2007)

imagem06-12-2019-15-12-24 O campeão brasileiro de 2005, e no mata-mata da Libertadores de 2006, o ano de 2007 foi, de longe, a pior da história do clube paulista

Todos os comandos que citamos até agora, em ordem alfabética, não abalou assim seus fãs causa de uma queda, como aconteceu neste Torneio, em 2007. Não do emagrecimento de outras, obviamente, mas o fato é que o timão, mesmo com um tempo muito curto, antes disso, ele foi campeão brasileiro, a frequente presença em fases avançadas da Libertadores, e um verdadeiro gigante da América do sul.

Há muitas razões que levou ao famoso rebaixamento corintiano de 2007, mas vamos manter as principais: a saída da parceira MSI, que levou мінусыідо um caminhão de dinheiro, e, como conseqüência, a perda de grandes atletas, incluindo a maior parte dos atores, que foram campeão brasileiro em 2005: Téves, Mascherano, Nilmar, entre outros.

A equipe que participou da série a naquele ano não era necessariamente o terrível, já que tinha nomes como o goleiro Felipe, veteraníssimo Vampeta, Nilton e ainda um futuro craque Éverton Ribeiro, aumenta novamente base de dados, mas pecou muito tempo para decidir o que levou a equipe a que ainda empatava na copa – 14 vezes. Para ter noção, timão perdeu 14 posições, enquanto na Rússia, a primeira equipe fora da zona de rebaixamento, somando 19 derrotas.

Por conta disso, a gravata (é claro) com o Grêmio na última rodada, além do que a vitória do Goiás sobre o Inter, selado ajuda. Lágrimas de revolta, é claro, mas muito cântico de esperança, e no final o Corinthians campeão da segundona em 2008, e chegou na final da Copa do Brasil este ano), e, graças a uma lição de humildade, podemos dizer, entrou em uma década, o que será mais vitorioso da história, um dos três Brasileiros, Libertadores e Mundial. Não é ruim!

5. Fluminense (1997)

imagem06-12-2019-15-12-28 A gripe, deve ser, caiu 96, fugiu, caiu em 97, 98, caiu para a B, C, em que foi campeão (com atores de foto lá de cima)

Para falar sobre a(s) levantamento(s) Fluminense-é sempre difícil, porque vem muita controvérsia, não há – de ler os chamados “tapetões”, manobras jurídicas, os brechas nas regras e outros métodos não é muito glamouroso de comportamento. A gripe, deve ser, caiu em 1996, por exemplo, mas VALE a pena suspendeu o rebaixamento neste ano por suspeita de fraude na arbitragem. Ok.

A conta do Tricolor, mas chegou já no ano seguinte, quando o Fluminense fez a empresa e terrível no Campeonato com 4 vitórias em 25 jogos. O pior de tudo foi na Série B no ano seguinte, que viu o Flu cair mais uma vez, agora para a Série C. isso foram tempos de crise bravo em Laranjeiras, com a troca de técnico, sem parar, grandes contratações a peso de ouro dando nada, e, mais uma vez, a intervenção jurídica, para tentar resolver.

Campeão da Série C em 1999, a Gripe foi um dos heróis bizarríssima Copa Yang havelange de 2000, que reuniu nada menos que 116 clubes de três divisões em um único torneio, ganhou, afinal, “Vasco da gama”. O fluminense permaneceu na Série a, em ambientes quentes, como isso seria, novamente, uma pena, no caso do Português, em 2013.

4. O grêmio (1991/2004)

imagem06-12-2019-15-12-31 No jogaço contra o então líder Athletico-PR, no qual o Grêmio perdia por 3×0 e buscou o empate, afinal de contas, não impediu que o tricolor voltar à segundona após 13 anos

Um pouco de quem hoje se lembra, mas a partir da primeira partida do Grêmio, no já distante ano de 1991, quando o Imortal caiu pela primeira vez para a segundona, mas aquele foi um marco no momento – foi a primeira vez, quando o time campeão de Boxe foi rebaixado. “O grêmio fez a empresa tolerável e, dois anos depois de levantar também a Copa do Brasil, foi relegado. A recuperação virá, mas, e, em 1995, o Grêmio vai ganhar a sua segunda Libertadores, e no ano seguinte, seu segundo Lugar.

Já em 2004, o caso foi mais complicado. Foi “baixada” série a, que terminou no ano de 2000, como já dissemos, foi no passado; 2004 já foi a fase de pontos corridos e o futebol mais a sério, e, portanto, ver, Imortal, sendo rebaixado, como foi, certamente, representou um choque.

Na época, foi apenas o último, e bem, afundado em uma tabela no final do campeonato, a diferença de pontos que o vice-lanterna da Vitória foi de 9 pontos. Na competição inchados de 24 clubes, ou seja, 46 jogos, o Tricolor Gaúcho só venceu 9 e perdeu a incríveis 25.

Cada um se lembra daquele memorável em 3×3 contra o então líder Athletico-PR, que foi 3×0 para o Furacão e levou a primeira posição e eventualmente o título ao clube do paraná, mas o que deixou a todos embasbacados mesmo foi ver o gigante Grêmio ir jogar na Série B, em 2005.

3. Internacional (2016)

imagem06-12-2019-15-12-34 O internacional nunca foi rebaixado, mas o choque de realidade de lucro no ano de 2016, quando o Colorado caiu sem choro, nem vela, nem um advogado, que deve salvar

O famoso clube de comandos, que se orgulham de que nunca foi rebaixado, o Inter foi o último a se despedir, pelo menos, até 2019, se a Chapecoense também caiu e, aparentemente, será, em seguida, para o Cruzeiro. 2016 está aqui, podemos dizer, e, por isso, o choque de um time de porte Internacional caiu, ainda é grande.

Assim como aumentou o Grêmio, o Inter foi o campeão de Boxe alguns anos, antes de acabar a queda (de 2010 no caso do Colorado). A equipe nos anos seguintes, poderia não ser um sonho lindo com boleiros, mas o Inter sempre terminavam em, pelo menos, no meio da tabela e em 2014, o levou até a vaga na Libertadores.

No ano de 2016, no entanto, a coisa foi bem diferente, onde o Inter fez companhia, e que pena, especialmente no segundo turno, além disso, de que ele cometeu o erro de se concentrar quase que exclusivamente na Copa do Brasil, do qual foi eliminado nas meias-finais, e já estava desesperado no Lugar.

Empate com o Fluminense na última rodada, determinou a queda do “Inter”, que também tentaram recorrer aos tribunais para fotografia de esportes de pontos de Vitória, que lutou contra o rebaixamento “ponto a ponto” com o Colorado, mas o “tapetão” não vingou, digamos. Em desespero, o Inter jogou na Série B, em 2017 e está de volta, triunfante, a elite em 2018.

2. Palmeiras (2002/2012)

imagem06-12-2019-15-12-35 Gigante e multicampeão, Palmeiras, viveu um calvário, entre 2002 e 2014, quando acumulou dois rebaixamentos, que poderia ser maior, deve-se admitir

Entre as equipes, que apresentamos, algumas das mais traumáticas de ajuda para a Série B são o Palmeiras, que estava na segundona duas possibilidades, separados por exatamente 10 anos.

Em 2002, o que se viu foi um time que por causa desmontado e clube, que por depenado financeiramente após o lançamento do parceiro da Parmalat no ano de 2000. Depois que o campeão e o vice da Libertadores em 1999 e 2000, respectivamente, o Verdão viu que, em 2001, no meio da tabela da série a e no ano seguinte, rebaixado pela primeira vez em sua história, mesmo não tendo na composição das estrelas, porta-Marcos (que se tornou campeão mundial com o Brasil meses antes), Sérgio, Arce, Zinho, Muñoz e outros.

A queda foi difícil, mas o título da Série B, em 2003 e triunfante retorno da equipe à elite mostraram que o Palmeiras era um gigante ferido, mas ainda é um gigante. O resto da década foi removido, com o Verdão chegar só., no ano de 2008, e nada mais.

Em 2012, a crise voltou a assolar o Parque Antártica e, em um estranho evento, a equipe de ” o campeão da Copa do Brasil (invicto) e vi o rebaixado na mesma temporada, depois de gran-de esquecer, de 22 derrotas em 38 jogos – e ainda jogaria a Libertadores de 2013, simultaneamente, na Série B.

A equipe foi campeão da segundona novamente em 2013, mas, naqueles dias, um sorriso, só eles mesmo a partir de 2015, com o título da Copa do Brasil e dois Brasileiros, em 2016 e em 2018 (Palmeiras quase caiu novamente em 2014, é salvo, por ironia do destino, o rival Santos, que venceu o Vitória por 1×0 no Barradão e decretou a queda baiana, mantendo Alviverde).

1. Vasco da gama (2008/2013/2015)

imagem06-12-2019-15-12-39 Junto com Athletico-PR, o Vasco é a equipe da nossa lista, que várias vezes caiu. Mais grave, que em caso de Furacão, no entanto, é que o Gigante da Colina, foi rebaixado três vezes em apenas oito temporadas

Para completar a nossa triste particular, temos de falar sobre uma equipa que vive verdadeiros pesadelos para o Campeonato há mais de 10 anos já: Vasco da Gama. A torcida do Vasco está acostumado a altos e baixos da equipe, que não devem sofrer mais uma mentira, tolera isso, nós sabemos.

A primeira ajuda, claro, foi difícil, por que tetracampeão brasileiro quase só sabia glórias, até então, sendo um timaço ser terrível, e, mesmo se ainda não tem nome, sempre foi uma luta para eles. Tudo isso mudou em 2008, quando o Gigante da Colina, fez um ceáreas enormes de 20 derrotas em 38 jogos, tendo terríveis 72 golos da defesa era a mãe, é verdade.

É verdade que o Vasco, campeão da Série B rapidamente, em 2009, e já estava de volta à elite em 2010, mas continuam estações eram verdadeiros montanha russa. Em 2011, por exemplo, ficou com o vice-campeonato ficou apenas dois pontos atrás do campeão Corinthians, o tempo que infelizmente enfrentariam nas quartas da Libertadores, em um jogaço, que se tornou lendário.

Apenas um ano depois, mas, recomeçaria calvário vascaíno com o time de são Januário está fazendo uma campanha digna de piedade e terminando com o antepenúltimo. Só deu tempo de jogar na Série B em 2014, o que a equipe subiu apenas na terceira posição, e em 2015, o Vasco já foi rebaixado mais uma vez, em outra empresa, infelizmente, com o segundo pior ataque e a defesa do Lugar.

Mais uma série B no ano de 2016, mais de recuo e “Vasco da gama”, parece ter se estabilizado de uma nova elite. Dizer que as coisas mais fáceis para um fã vascaíno, no entanto, seria бессовестной mentira.

Comentários Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui