Surtos, desfalques e gêneros intermediários: tempos de Parinea chegam a 69 casos de Covid-19 durante o ano de 2020

0
9

Entre os pontos focais, vários pontos focais, e até internacionais, Athletico, Coritiba, Paraná Club, Operário-PR e Londrina somaram 69 casos de Covid-19 a partir da atualização do futebolista em junho. O número de contaminantes representa aproximadamente 40% das elências de cinco clubes.

O número só leva em conta jogadores que foram garantidos ou publicados pelo clube, mas que podem ser maiores. O Atlético e o Coritiba, por exemplo, informaram de forma extraoficial alguns dos casos positivos no curso das competições concorrentes.

O caso mais perturbado entre os jogadores foi de Pedro Ken, do Operario-PR, que foi recebido por três dias em Ponta Grossa. Entre os líderes, o mais respeitado-foi daquela época o diretor de futebol do Coritiba, Paulo Pelaipe, 69 anos. Ele teve que ser internado e ficou um mês na UTI.

Nessa área, todos os clubes tiveram que superar o dekline, porque ele diz respeito à doença. Athletico é o que tem jogadores mais afetados, 19 casos. Por outro lado, Londrina tinha ” Apenas ‘ Nove atletas com Covid-19 pior momento clube foi em novembro, quando o clube teve seis nomes com um teste positivo em intervalos de duas semanas.

-Primeira ação que tem ” Sucesso “, é rigorosamente aderente a este protocolo da CBF. É interessante que até mesmo o apoio que tivemos dos líderes em Londrina, e isso sempre dê a saúde dos jogadores primeiro. Cada um deles e cada suspeito, nós somos muito sistemáticos nisso. Brincadeiras de lado, cada espirro que um jogador dá, ele se afastou, é feito um teste e não volta antes dos resultados. Elas são cuidadas do dia a dia, o segredo é não relaxar em nada “, Ele disse que o médico do Londrinin, Jean Francisco.

1 de 1-Photo: Infografia

-Foto: Infografia

No Athletico, quase todos os casos foram divididos em dois momentos. A primeira no final de junho, com sete jogadores infectados depois de visitar um deles para o amigo da casa. Já em novembro, o furacão teve 11 atletas diagnosticados na semana. Vai deixar a equipe disputar as reservas de goleiro no Brasileirão e ainda em duelo com o River Plate, na oitava da Libertadores.

Alguns nomes do Athletico levaram mais de uma vez, como o lateral Khellven (dois) e o winger Walter (este por três vezes). O clube teve os últimos casos under-20 squad.

Coritiba também enfrentou casos focais em novembro, quando 17 pessoas que testaram positivo por mais de uma semana atrás, nove atletas, Rodrigo Santana, e outros funcionários do clube. Um total de 12 jogadores testados durante a pandemia foram positivos.

Operário-PR registrou 16 casos desde a retomada do futebol, que se acumulou em outubro a granel com o nono de Covid-19 em outubro, no final da primeira rodada da série B. Paraná Clube , teve 13 jogadores diagnosticados, com boa parte de novembro a dezembro.

As equipes estão na última ret do campeonato brasileiro. Coritiba e Atlético têm antes de 11 voltas na Série A, enquanto Operario-PR e Paraná têm em vista outros sete jogos. O Londrina está nas semifinais da série C com mais três jogos pela competição.

O segundo boletim divulgado pelo ministro da Saúde (Sesa), o número de pessoas diagnosticadas com o novo Coronavir no Paraná passa de 400, com 7671 mortes. No Brasil, 7,5 milhões de casos de Covid-19, com mais de 191 mortes.

Saiba mais do Paranense Sport em globoesporte.com/pr